Pages

Subscribe:

Irmã Cantora Ana Paula Gonçalves de Oriente

Com Muito Louvor - Tem um Cantor Gospel lá em Casa - Programa 



Pb Valério

Download da Pregação Pr Luciano Santel Avivamento ja


Conferencista Luciano Santel
 Pregador avivalista, Casado pai de três filhos mora na cidade de Oriente serve ao senhor no Ministério de Perus convencionado na CONAMADEMP e Co-Pastor da igreja de Oriente em conjunto com o  Pastor Rafael faz parte do órgão missionario no Ministério CONAMPE usado em varias áreas na mão do SENHOR JESUS.

Agradecimento 

Agradeço a Deus, pelas vitorias alcançadas, pela renovação de vidas pelas curas e batismo com ESPIRITO SANTO, e as almas salva pelo senhor.

Contatos lusan_tadeu@yahoo.com.br
Para quem quiser ouvir a pregação do meu primeiro DVD ai esta o link do Download
http://www.gigasize.com/get/xnx3wvfrqvd porem ai só esta o áudio se quiser o vídeo entre em contato para que possamos providenciar uma copia deste DVD para abençoar as vossa  vidas.



As maravilhas da Cidade Celestial


-Tema: ESCATOLOGIA
Apocalipse 21.21-27 e 22.1-5
-Introdução: Imagine uma linda cidade. Com tudo o que um bom município precisa para funcionar bem. Ruas bonitas, iluminadas, água de qualidade, educação, saúde, segurança pública, abundância de alimentos, etc.
De todas as cidades que já tenhamos visto nada se compara à bela cidade descrita na Palavra de Deus, onde os salvos irão morar.
Sua naturalidade terrena é a cidade que nasceu, mas sua naturalidade espiritual é esta Cidade Celestial.
Você gostaria de morar na Cidade Celestial?
Vamos imaginar uma cidade completa e comparar com as maravilhas da Cidade Celestial:

1- RIQUEZAApocalipse 21.21
“As doze portas são doze pérolas, e cada uma dessas portas, de uma só pérola. A praça da cidade é de ouro puro, como vidro transparente”.
Toda cidade tem uma fonte principal de riqueza. Dependendo da cidade é o comércio, indústria, pecuária ou extração de algum mineral.
Nesta Cidade Celestial a riqueza é tanta que pisaremos em ouro nas praças e as portas serão feitas de pérolas.
Isso nos ensina que lá o ouro será como pedras do chão nas ruas e não haverá valor para coisas materiais.
                              
2- TEMPLOApocalipse 21.22
“Nela, não vi santuário, porque o seu santuário é o Senhor, o Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro”
Sempre que chegamos a uma cidade, uma das primeiras coisas que vemos é algum templo religioso que é construído estrategicamente para ser destaque. Desde a antiguidade as cidades são construídas ao redor de templos.
Nesta Cidade Celestial o Templo será o próprio Senhor Jesus. Todos nós habitaremos em Sua presença.

3- ILUMINAÇÃO:Apocalipse 21.23 e 22.5
“A cidade não precisa nem do sol, nem da lua, para lhe darem claridade, pois a glória de Deus a iluminou, e o Cordeiro é a sua lâmpada.”
“Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.”
A iluminação é um fator importantíssimo em uma cidade. Um bom município tem energia elétrica em todo o seu território. As ruas e praças são iluminadas. Mas o ruim muitas vezes é a conta de energia elétrica.
Na Cidade Celestial a iluminação será gratuita e total, o tempo todo será claro como dia e nunca escurecerá ou haverá noite, por que o próprio Cristo será a sua luz.

4- EDUCAÇÃOApocalipse 21.24-26
“As nações andarão mediante a sua luz, e os reis da terra lhe trazem a sua glória. As suas portas nunca jamais se fecharão de dia, porque, nela, não haverá noite. E lhe trarão a glória e a honra das nações.”
Uma boa cidade tem um povo educado, fino e ordeiro. Também tem escolas e instituições de ensino para preparar seus moradores. O nível educacional determina a prosperidade de um município. Por exemplo, uma cidade universitária tem muitas condições de ser uma cidade melhor preparada. Mas educação não é só estudo e sim a forma de viver respeitosamente. Nada adiantaria uma cidade com alto nível educacional e também alto índice de criminalidade.
Na Cidade Celestial, o povo será ensinado pelo Senhor Jesus e “andarão mediante a sua luz” e “As suas portas nunca jamais se fecharão” ou seja, todos serão muito educados e respeitarão uns aos outros em completa harmonia como uma grande família feliz.

5- SEGURANÇAApocalipse 21.12 e 27
“Tinha grande e alta muralha, doze portas, e, junto às portas, doze anjos, e, sobre elas, nomes inscritos, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel.”
“Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro”
A segurança pública de uma cidade também é algo imprescindível para seus moradores. De nada adiantariam belas ruas e praças se seus moradores não tiveram tranqüilidade para transitar livremente sem medo de perigos.
A Cidade Celestial será segura. Terá “grande e alta muralha” e “junto às portas, doze anjos”, isso garantirá que “Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada”. Seus soldados serão anjos de Deus que a guardarão totalmente.

6- ÁGUAApocalipse 22.1
“Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro”
O fornecimento de água de qualidade também é necessário em toda cidade. Por isso toda cidade é construída às margens de um rio. Mas há pessoas que compram água mineral trazida de outros municípios por falta de qualidade na água que têm em sua cidade.
A Cidade Celestial terá um “rio da água da vida, brilhante como cristal”, ou seja, sua água será de tanta qualidade que quem beber terá vida, pois sua nascente é o trono de Jesus.

7- ABASTECIMENTOApocalipse 22.2
“No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos”
Cada cidade tem sua produção de alimentos, uma feira livre onde os produtores rurais vendem legumes, frutas e verduras e também tem mercados para se comprar mantimentos. O que não é produzido no município é trazido de outros lugares.
Na Cidade Celestial há “a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês” ela fica no meio da praça, ou seja, é pública, para todos e também gratuita. Nunca faltará alimento, pois todo mês há novos frutos e também uma variedade que se renova mensalmente.
Esta árvore é a mesma que Adão e Eva não quiseram comer no jardim do Édem, preferindo comer a árvore do Conhecimento do bem e do mal que resulto na morte de todos os seres humanos (Gênesis 3.1-12). Lá no céu poderemos comer desta Árvore da Vida e viver eternamente.

8- GOVERNOApocalipse 22.3
“Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão,”
A Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores, Fórum, Polícia Civil, Polícia Militar e todas as outras instituições que compõem um município serão na Cidade Santa resumidos a um lugar só que é “o trono de Deus e do Cordeiro” e seu governo será tão perfeito que “nunca mais haverá qualquer maldição”.

9- LAZERApocalipse 22.3
“contemplarão a sua face, e na sua fronte está o nome dele”
Quando alguém se muda para uma nova cidade, logo procura saber quais suas opções de lazer como turismo e lugares para passear com a família. Isso torna a cidade mais agradável.
A Cidade Celestial terá o maior de todos os prazeres que será ver a face de Jesus e ter Jesus na mente de cada pessoa. Por isso as pessoas serão alegres e viverão tranqüilas.

10- SAÚDEApocalipse 21.4 e 22.2c
“E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram”
“... e as folhas da árvore são para a cura dos povos”
Um bom hospital, postos de saúde, farmácias, laboratórios e outros estabelecimentos da área da saúde são muito importantes para os moradores de uma cidade. É muito ruim ter que ir a outro lugar para encontrar recurso para a saúde.
Na Cidade Celestial não precisará de nada disso. Lá não terá hospital nem cemitério por que “não haverá luto, nem pranto, nem dor”. E se alguém sentir alguma coisa? Então irá até a árvore da vida que serão para remédio completo, pois “as folhas da árvore são para a cura dos povos”.

Você é um morador da Cidade Celestial!
-CONCLUSÃOApocalipse 21.27
 “Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro”
Talvez você se pergunte: Como posso me inscrever para morar nesta Cidade Celestial? Como posso ter certeza que meu nome estará no Livro da Vida?
Para isso você precisa:
1)      Aceitar Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador e Senhor;
2)      Viver na presença Dele em oração e aprendendo Sua Palavra;
3)      Buscar uma vida de santidade livrando-se de seus pecados a cada dia pela conversão;
4)      Peça perdão e perdoe as pessoas que te ofenderam, pois lá não haverá mágoa;
5)      Se prepare a cada momento para a volta de Jesus.
Viva na terra como um Cidadão dos Céus!

Unção sacerdotal


-Tema: UNÇÃO

continuação do estudo 4 tipos de unção


2- A unção do Sacerdote - SANTIFICAÇÃOÊxodo 40.12-15
Quando um sacerdote era ungido ele devia:
-v.12a: ir à porta da tenda da congregação, o lugar de culto e adoração a Deus;
-v.12b: primeiramente ser lavado com água;
-v.13a: vestir vestes sagradas especiais para o sacerdócio;
-v.13b: ser ungido e consagrado para a partir de então ter a função de servir a Deus como sacerdote;
-v.14 e 15ª; também acontece o mesmo processo com os filhos do sacerdote;
-v.15b: a unção tem validade eterna, não acaba nunca.

Esse processo de santificação e consagração do Sacerdote significa para nós que:
- ir à porta da tenda da congregação (v.12a) significa que devemos ser ungidos para servir na casa de Deus e não ficarmos acomodados;
-o lavar com água (v.12b) mostra que primeiro devemos nos converter e santificar, ou seja, purificar com água, simbolizada pelo batismo como o perdão dos pecados e depois então exercer o sacerdócio cristão;
-as vestes sagradas (v.13a) ensinam que é preciso assumir um papel diferenciado de servos de Deus;
- a unção (v.13b) significa um propósito específico como uma responsabilidade.
- a repetição do processo todo com os filhos (v.14 e 15ª) revela que Deus quer salvar toda a nossa família (Atos 16.31).
- a validade eterna da unção (v.15b) mostra que uma vez separados para Deus Ele não voltará atrás. A unção que recebemos dura para sempre e nem precisa ser repetida, embora o possa ser. Nada invalida a unção de Deus sobre nós.
Para quem é a unção do sacerdote?

A unção sacerdotal é para pessoas que desejam se consagrar em oração. Se você tem o ministério da intercessão, esse é um serviço sacerdotal. Consagre sua vida e se dedique a orar pelos outros e Deus te usará.
A unção sacerdotal significa que Deus quer nos consagrar para ministrar seu culto e servir a Ele com santidade.
Você tem estado na Casa de Deus? Já foi lavado com água? Já assumiu um compromisso com Deus vestindo vestes de louvor? Tem apresentado sua família no altar de Deus? Você sabia que a unção de Deus sobre sua vida dura para sempre?
Deus quer ungir você como sacerdote. Esteja sempre na Casa do Senhor, assuma um compromisso, abençoe sua família e creia nisso para sempre.
A unção de Deus santifica e consagra sua vida!

A unção Real


Tema: UNÇÃO

continuação do estudo 4 tipos de unção


4- A unção do Rei - AUTORIDADEI Samuel 16.13
Um rei também devia ser ungido como sinal de autoridade antes de iniciar de fato o seu reinado. Um rei que subisse ao trono sem antes ser ungido, seria considerado um usurpador da coroa. A unção é o que dava legitimidade e autoridade ao rei.
Davi foi ungido por Samuel para ser rei em lugar de Saul que havia abandonado ao Senhor. Mas quando Davi foi escolhido por Deus e ungido por Samuel somos induzidos a pensar que Davi saiu dali e já se tornou rei. Não foi assim. Demorou e muito. Na verdade Davi foi ungido três vezes para então se tornar rei plenamente.

As três unções reais de Davi:


1ª unção: I Samuel 16.13unção profética
A primeira vez que Davi foi ungido rei representa um chamado de Deus para sua vida. Foi um ato profético para o levantar como um grande rei. Esta unção o preparou para os desafios que enfrentaria pela frente até chegar definitivamente ao trono.
Logo em seguida à esta unção Davi que ainda era jovem começou a usar esta unção:
-foi ser escudeiro real (I Samuel 16.21);
-tocou harpa para libertar Saul (I Samuel 16.23);
-matou o leão e o urso defendendo as ovelhas (I Samuel 17.34,35);
-venceu o gigante Golias (I Samuel 17.49-51);
-derrotou centenas de filisteus (I Samuel 18.7).
A partir do momento em que foi ungido, Davi não ficou parado, começou a lutar e vencer exercendo o poder que já estava sobre ele. Foi crescendo gradualmente de pastor a escudeiro, depois músico, general e até ser um herói de seu povo.
Em todos os postos que galgou até ser rei sempre foi o mesmo servo de Deus com coração de pastor. Davi não se envaideceu com o sucesso. Ele foi humilde do pasto até ao trono.
Esta unção mostra para nós que Deus nos unge preparando-nos para lutar e vencer. Quando somos ungidos não significa que não teremos problemas, mas sim que se o tivermos teremos a unção para nos ajudar.
A unção te capacita para lutar e vencer!

2ª unção: II Samuel 2.4, unção de autoridade real
Treze anos depois Davi foi ungido pela segunda vez. A segunda unção de Davi foi uma confirmação de que era o escolhido de Deus.
Após a segunda unção, Davi assume o reinado apenas sobre Judá e enfrenta muitas adversidades dos inimigos externos, do próprio povo de Israel e em sua própria família quando seu filho Absalão se levantou para derrubar Davi do trono (II Samuel 15.10-14).
A segunda unção serviu para renovar a autoridade sobre Davi como rei. Foi um tempo de experiência enquanto reinava sobre Judá para depois então, estando preparado reinar sobre todo Israel.
Às vezes queremos receber tudo de Deus de uma só vez e não é assim. É preciso uma caminhada de lutas e conquistas. Deus vai nos abençoando a cada dia e enquanto isso nos prepara para recebermos o melhor que Ele tem para nós. Se formos fiéis no pouco recebemos o muito (Lucas 16.10).
A unção de Deus te dá autoridade par vencer!

3ª unção: II Samuel 5.3, unção sacerdotal
Depois da segunda unção se passaram sete anos e meio (II Samuel 2.11) e Davi foi ungido pela terceira vez. Desta vez ele estava assumindo o trono de todo o Israel e definitivamente seria rei de seu povo.
A terceira unção de Davi é uma prova da sua fidelidade para com Deus e o Senhor o honrou. Após esta unção ele conseguiu trazer a Arca da Aliança ao monte Sião e restabelecer o culto ao Senhor (II Samuel 6.15). Com este ato, Davi alcança mais que autoridade política, consegue ter influência espiritual sobre seu povo.
Esta unção foi de autoridade espiritual. Por isso Davi toma este papel de adorador e sacerdote no meio de seu povo, pois sabia que tinha autoridade espiritual.
Um rei para ser completo devia ter estas três qualidades, profética, real e sacerdotal. Por isso Jesus recebeu dos magos ouro, incenso e mirra, pois é rei, profeta e sacerdote.
O rei tem autoridade para fazer cumprir a vontade de Deus. Davi compreendeu isso e por este motivo se tornou o maior rei de toda a história de Israel.
Deus quer nos ungir com autoridade espiritual para ministrar às vidas. Precisamos aprender a exercer o poder espiritual que temos através da unção de Deus.
A unção te dá autoridade espiritual!

Para quem é a unção do rei?

A unção real é para pessoas que precisam de autoridade para vencer. A unção te autoriza a ser vitorioso e a conquistar o propósito de Deus para você.
Quem nos unge é o rei dos reis e Senhor Assim como em Davi, a unção de Deus se renova sempre em nossas vidas para nos ensinar a enfrentar os obstáculos e fortalecer para o crescimento de sua obra.
Deus pode te ungir quantas vezes for necessário para te capacitar para exercer seu ministério. Quantas vezes você já foi ungido por Deus? O que aconteceu? A cada unção é uma nova conquista!

Unção de Cura e Perdão


-Tema: UNÇÃO

continuação do estudo 4 tipos de unção


1- A unção do Leproso – CURA E PERDÃOLevíticos 14.13-18
A lepra é uma doença que silenciosamente vai corroendo o corpo e leva à morte. Por isso é comparada ao pecado. Jesus sempre ao curar alguém também anunciava que seus pecados estavam perdoados.
A unção do leproso exemplifica a nossa salvação e cura Divina.
Um leproso não podia cultuar e ficava totalmente isolado, mas quando era curado se apresentava ao sacerdote para:
-v.13: oferecer um cordeiro como oferta e o sangue era aplicado na orelha direita, no dedo polegar do pé direito e no dedo polegar da mão direita.
-v.17: por cima do sangue do cordeiro era aplicado o óleo de unção nos mesmos lugares (orelha direita, dedo polegar do pé direito e dedo polegar da mão direita).
-v. 18: o restante do azeite era derramado sobre a cabeça do leproso como símbolo de cura total.

Esse processo de perdão e cura do leproso significa para nós que:
-todos somos pecadores e leprosos diante de Deus (Romanos 6.23);
-primeiro Deus nos purifica do pecado com o Sangue de Jesus (v.13) para depois nos ungir com o óleo do Espírito Santo;
-Deus quer purificar e ungir nossos ouvidos para ouvirmos sua voz, nossasmãos para fazermos sua obra e nossos pés para andarmos em seus caminhos (v.17).
-o óleo sobre a cabeça (v.18) significa que o Senhor quer nos revestir totalmente com seu Espírito Santo e transformar nossa mente (Romanos 12.1,2).

Para quem é a unção do leproso?

A unção da cura é para pessoas que precisam ser curadas ou perdoadas por Deus. Esta unção é um símbolo de que o Espírito Santo nos unge para nos perdoar todos os pecados e nos curar de todas as enfermidades (Salmos 103.3). Jesus mandou ungir aos enfermos (Tiago 5.14,15).
Todos somos pecadores e precisamos passar por este processo de cura e perdão com a unção do leproso.
Você já passou pelo sangue de Jesus? Você já foi ungido e curado por Deus? Ou suas mãos, pés, ouvidos e cabeça ainda estão enfermos espiritualmente?
O Senhor quer curar seu jeito de ouvir, andar, agir e pensar!
A unção de Deus perdoa e cura você!

Unção Profética


-Tema: UNÇÃO

continuação do estudo 4 tipos de unção

3- A unção do Profeta - PROFECIAI Reis 19.16

Um novo profeta só era ungido por outro profeta maior. O maior exemplo é Elias que ungiu Eliseu profeta em seu lugar (I Reis 19.16). Mais tarde “Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. Disse Eliseu: Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu espírito.” (II Reis 2.9). de fato a unção que estava sobre Elias passou em dobro para Eliseu e este deu continuidade ao seu ministério profético.
O que é preciso para receber esta unção  profética?
Leia II Reis 2.1-14:
-v.2, 4 e 6: três vezes Elias mandou Eliseu ir embora e ele não aceitou por que queria ficar ‘na cola’ de seu mestre. Isso nos ensina que é preciso ser discipulado, imitador, seguidor de alguém que seja profeta de Deus e te ensine.
-v.10: a condição para que Eliseu recebesse do Espírito que estava em Elias era que Eliseu o visse sendo levado por Deus. Ele tinha que ver, ou seja, estar de olho e participar. Com isso, aprendemos que é necessário ser perseverante. Eliseu viu tudo (v.12).
-v.13,14: após o arrebatamento de Elias, Eliseu ‘tomou o seu manto’ e este gesto significava que vestindo as vestes de Elias seria como seu mestre. Mas ele não só vestiu o mesmo manto como tomou as mesmas atitudes tocando o rio Jordão para que se abrisse com Elias tinha feito antes (cf. v.8 e v.14).

Para quem é a unção do profeta?

A unção profética é para pessoas que querem ser usadas para pregar a Palavra. Se você tem anunciado o evangelho, Deus quer te ungir como profeta com autoridade para ensinar a vontade de Deus para salvação de vidas.
Para receber a unção profética é preciso aprender com outros profetas, ser perseverante, assumir o ministério e tomar atitudes proféticas.
Deus te chamou e te ungiu para profetizar. Por isso ande com outros profetas de Deus e seja persistente. Tome o manto profético, assuma o compromisso e tenha atitudes que mostrem que você é um profeta de Deus.
Deus quer te ungir para profetizar!

4 tipos de unção


-Tema: UNÇÃO
Isaías 61.1-3
-Introdução: Quando falamos em unção, não podemos misturar as coisas e achar que unção é apenas para abençoar ou um tipo de ‘benzição’ evangélica.
A unção deve ter um propósito “porque o SENHOR me ungiu para pregar ..., enviou-me acurar ..., a proclamar libertação ... e a pôr emliberdade ...; a apregoar ...; a consolar todos os que choram e a pôr ... óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fimde que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória”.
Se você é um ungido deve saber qual é o propósito da unção em sua vida.

Para quê Deus te ungiu?

Faremos 4 estudos seguidos para aprender sobre os quatro tipos de unção na Bíblia:
Para acompanhar os estudos detalhados clique nos links:


Pessoas que precisam ser curadas e perdoadas por Deus.

Pessoas que desejam se consagrar em oração.

Pessoas que querem ser usadas para pregar a Palavra.

Pessoas que precisam de autoridade para vencer.

O leproso era alguém desprezado por todos e achava que até Deus o havia abandonado. O sacerdote era alguém escolhido para ter acesso ao Senhor e falar com Deus, levando as orações do povo. Já o Profeta era um do meio do povo que Deus usava para falar com o povo.

Com este estudo aprendemos que a unção:
-Cura: o leproso foi curado física e espiritualmente;
-Santifica: o sacerdote era consagrado ao Senhor;
-Profetiza: o profeta revelava a vontade de Deus;
-Autoriza: o rei tinha total autoridade.

Deus está te ungindo!
-CONCLUSÃO:
Se você é como o leproso, Deus te cura e te perdoa.
Se você quer sentir mais a presença de Deus, o Senhor te unge como sacerdote.
Se você quer ser usado por Deus para anunciar o evangelho, Deus te unge como profeta.
Se te falta autoridade, Deus te unge como um rei.
A unção te cura, santifica, profetiza e autoriza!

Uma mesa no deserto


-Tema: ESPERANÇA
Salmos 78.19
-Introdução: Quando o povo de Deus caminhava no deserto em direção a Canaã, perguntaram várias vezes se seria possível Deus fazer uma mesa no meio do deserto. Por diversas vezes Deus preparou não apenas uma mesa, mas um banquete para eles em meio ao deserto.
O que é um deserto? É um lugar onde não tem nada nem ninguém. Quando nos sentimos sozinhos, pensamos que estamos em meio a um deserto.
Você já se sentiu sozinho como se estive num deserto? Já passou por desertos?
Saiba que o deserto não é lugar de morar, mas pode ser um lugar de passagem temporária. Seu lugar não é no deserto. Você passa por ele e adiante vem a vitória.
É possível ter uma mesa no deserto?
Sim. É possível! Vamos refletir nas palavras deste Salmo e compreender como Deus nos prepara uma mesa no deserto:

1- Abrigo da nuvemSalmos 78.14
O povo de Deus era protegido pelo Senhor que os acompanhava com uma nuvem chamada Shequinah representando a Glória de Deus.
Esta nuvem durante o dia era sombra contra o calor forte do deserto e durante a noite tinha aparência de fogo iluminando e aquecendo o povo contra o frio e escuridão do deserto.
Quando passamos pelos desertos da vida, pelo sol escaldante, o frieza e escuridão, a presença do Senhor nos acompanha. Ainda que você passe “pelo vale da sombra da morte” (Salmos 23.4) não tenha medo por que “de dia não te molestará o sol nem de noite a lua” (Salmos 121.6).
Quando está sozinho você sente queimar ou esfriar seu coração?
A glória do Senhor te protegerá!
                        
2- Água da rocha: Salmos 78.15,16
Quando o povo de Deus caminhava pelo deserto sentiram sede e clamaram a Deus que mandou Moisés tocar na rocha de onde fluiu água abundante (Números 20.8). Também encontraram águas amargas e Deus transformou em água doce (Êxodo 15.23-25).
O calor do deserto nos faz sentir muita sede. É nesse momento que Jesus, a Água da Vida (João 4.14) pode nos saciar plenamente.
Se você tem sede, Jesus te diz: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7.37,38).
Se você passar por um deserto, lembre-se que o Senhor promete que se um servo de Deus “passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva” (Salmos 84.6). Você pode até passar por um deserto, mas será transformado em um manancial de bênçãos.
Você tem sentido sede? Está insatisfeito?
Jesus é a Água da Vida e quer te saciar!

3- Alimento do céuSalmos 78.24-27
Além do abrigo do calor e frio e também a água para saciar a sede no deserto, Deus proveu para seu povo o alimento. Eles comiam pela manhã pão que chovia do céu, conhecido como Maná e à tarde vinham as codornas que apanhavam para comer sua carne. Pão no café e carne no jantar. Seu cardápio estava completo.
Deus sempre nos supre com alimento: “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão” (Salmos 37.25).
No meio do deserto Jesus multiplicou pães duas vezes (Mateus 16.9,10). Cinco pães para cinco mil pessoas (Mateus 14.17-21) e sete pães para 4 mil pessoas (Mateus 17.36-38).
Jesus é o Pão da Vida. Ele disse: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne”(João 6.51).
Vivemos em dias que se cumpre a profecia: “Eis que vêm dias, diz o SENHOR Deus, em que enviarei fome sobre a terra, não de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR.” (Amós 8.11).
Neste deserto no mundo, onde nada satisfaz o ser humano, só Jesus pode alimentar plenamente sua vida.
Você tem sentido falta de alguma coisa?
Jesus Cristo é o único que pode te satisfazer!

Deus te prepara uma mesa no deserto!
-CONCLUSÃOSalmos 23.5 “Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo e o meu cálice transborda”
Jesus esteve no deserto por quarenta dias e noites. Ali enfrentou o sol quente, frio, fome, sede e solidão. O inimigo e suas feras o tentaram. Depois de tudo isso “eis que vieram anjos e o serviram” (Mateus 4.11).
Tudo isso Jesus passou para nos ensinar que passamos por desertos, mas depois temos a vitória. Jesus enfrentou o deserto para nos fortalecer. Ele sofreu por você para te ensinar que não estará sozinho.
Quanto estiver se sentindo num deserto, lembre-se que a Presença do Senhor é como um abrigo para você te protegendo do calor e do frio. Jesus te sacia com água da vida. Deus faz fluir água da rocha e chover pão e carne do céu! O Senhor te sustenta.

A Pescaria da Vida


-Tema: CRESCIMENTO ESPIRITUAL
Lucas 5.1-11
-Introdução: Falar de multiplicação gera grande interesse a todos. Sempre desejamos aumentar o que temos, somos e fazemos. Precisamos a cada dia se melhor. ‘Hoje sou melhor que ontem e amanhã quero ser melhor que hoje’.
Esse desejo de multiplicar deve se aplicar às áreas de nossa vida citadas pelo Apóstolo Paulo em I Tessalonicenses 5.23 como “corpo, alma e espírito”.
Poderíamos dizer que temos em nós três camadas. A primeira é visível, o corpo que de cada pessoa é de um jeito. A segunda é um pouco visível, que é a alma, revela o temperamento, emoções, pensamos vontades e opiniões, mas podem ser guardados e não mostrados. A terceira camada é totalmente invisível, o espírito é a parte espiritual. Há pessoas que cuidam apenas do corpo e da alma e ficam ocas no profundo do seu ser. Deus quer nos tratar por inteiro: corpo, alma e espírito.
Cuidamos do nosso corpo, primeira camada, nos alimentando, dormindo, descansando, fazendo exercícios, e outras necessidades físicas. A parte da alma ou psique é cuidada nutrindo nossas emoções e mente com distrações, lazer, conversas, relacionamentos e programas que gostamos. Já a parte espiritual só pode ser nutrida pelo Espírito Santo de Deus que traz a presença de Jesus para dentro da pessoa.
Nada, nem o dinheiro, poder, fama e prazer podem preencher o íntimo de uma pessoa, somente Jesus. Como diz a conhecida frase: ‘dentro do ser humano há um buraco tão grande que cabe Jesus dentro’. Por isso Jesus quer entrar em nossas vidas e diz “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Apocalipse 3.20). Já o inimigo entra sem pedir permissão, ele arromba a porta por que é ladrão (João 10.10). O diabo quer diminuir as bênçãos de Deus em sua vida, mas Jesus quer multiplicar.
 pessoas que como Pedro, Tiago e João já estão conformados com a pouca pescaria e lavam suas redes para guardar após o primeiro fracasso (v. 2). Não se conforme com a diminuição, ore e peça a Jesus para entrar em seu barco e fazer a multiplicação em sua vida.
Você tem multiplicado ou diminuído?


Vamos refletir sobre a multiplicação em nossas vidas nestas áreas:

1- Multiplicação Materialv.1
Pedro e seus amigos estavam em busca do alimento e recursos para sustento de sua família. Os peixes serviam de alimento, eram vendidos e trocados por outros mantimentos. Mas naquele dia não haviam conseguido nada. Haviam tentado de tudo. Várias técnicas e instrumentos diferentes como redes e iscas, mas nada funcionou. Estavam com fome. Preocupados com o que levariam para casa.
Mas quando Jesus entrou naquele barco e após pregar mandou que lançasse as redes à direita. Pedro tentou resistir, porém obedeceu. Algo milagroso aconteceu. Uma grande quantidade de peixes veio na rede e foi preciso de ajuda para puxar.
Naquele dia eles tiveram alimento de sobra, pagaram contas, ajudaram pessoas e foi grande a prosperidade de suas famílias.
Quando Jesus entra em nossas vidas é visível a multiplicação que faz em nós. Toda vez que Jesus se encontrava com o povo curava primeiramente o corpo físico das pessoas, perdoava seus pecados e depois dizia: “tua fé te salvou” (expressão encontrada sete vezes no Novo Testamento: Mateus 9.22; Marcos 5.34; 10.52; Lucas 7.50; 8.48; 17.19; 18.42) operando então sua obra completa no corpo, a alma e espírito.
A primeira camada que temos é o corpo físico. É o que vemos e procuramos de imediato em nossas vidas.
Como devemos cuidar da parte material? Sendo disciplinados com respeito à saúde e equilibrados nos gastos financeiros são um bom começo.
Muitas vezes estamos diminuindo na parte material e física, mas quando Jesus entra em nosso barco Ele opera uma grande multiplicação curando e prosperando nossas vidas. Peça a Jesus para multiplicar sua vida, basta que ele entre em seu barco. Não se conforme. Lave suas redes, purificando sua vida e se preparando para receber uma grande colheita.
Deus quer multiplicar sua vida materialmente!
                        
2- Multiplicação intecto-emocionalv.7
Se Pedro estivesse sozinho não daria conta de tanto peixe e perderia sua rede com tudo, pois não agüentaria puxar. Ele estava com seus companheiros Tiago e João e depois ainda chamou a outros para compartilhar a pesca maravilhosa.
Neste evento Pedro se mostrou uma pessoa aberta para pessoas novas. Ele não se incomodou com a multidão na beirada da praia e ainda deu carona para Jesus, então desconhecido por ele.
Naquele dia os amigos e sócios de Pedro se multiplicaram. Todos estavam na mesma situação, sozinhos e pobres. Voltaram para casa com alimento e muita alegria. Estavam unidos na pobreza e na prosperidade dispostos a dividir prejuízos e lucros.
Precisamos nutrir nossa Alma. O que é a alma? É uma forma de expressar quem é você, sua personalidade, emoções, caráter, temperamento, vontades e emoções. Também é conhecida como psique ou o psicológico humano.
Como podemos multiplicar a alma? Crescendo a cada dia com novos conhecimentos, arejando a mente com novos conteúdos, novos lugares e novos relacionamentos. O apóstolo Paulo disse que nós temos a “mente de Cristo” (I Coríntios 2.16) e que devemos nos transformar pela “renovação da vossa mente” (Romanos 12.2). Então devemos melhorar a cada dia renovando nossa alma com novas emoções e conhecimentos.
Muitas pessoas ficam doentes fisicamente por causa de problemas psicológicos e emocionais. Cultivam artroses, artrites e gastrites como outros tipos de somatização ou sintomas de que a alma não está bem. Se esta segunda camada que é alma estiver mal, brotarão doenças na primeira camada que é o corpo.
Os relacionamentos precisam ser bem cuidados para não ficarmos desgastados emocionalmente e intelectualmente. Precisamos cultivar amizades e corrigir erros ou concertar para não colecionar antipatizantes e inimigos. Para isso basta abrir mão de opiniões rígidas e ser mais maleável tratando as pessoas como gostaria de ser tratado (Mateus 7.12).
Não cultive pensamentos e sentimentos ruins do passado. Perdoe. Peça perdão. Esqueça o que não é útil para sua edificação e prossiga avante. Isso é crescimento intelecto-emocional.
Peça a Jesus para multiplicar seus amigos, melhorar seu temperamento e caráter, te ajudar a corrigir seus defeitos e maus hábitos. Aprenda coisas novas. Busque crescer em conhecimento da verdade que liberta (João 8.32) e ver novos horizontes. Não queira fazer tudo sozinho, compartilhe com pessoas.
Jesus quer multiplicar seu intelecto-emocional!

3- Multiplicação Espiritualv.8-10
A multidão estava seguindo Jesus com desejo de multiplicar suas vidas espiritualmente ao ouvir a Palavra de Deus (v.1). Pelo caminho, enquanto seguiam Jesus viram pessoas sendo multiplicadas no corpo através de curas, na alma através do ensino e também no espírito com as libertações e salvação de vidas.
A multiplicação na vida espiritual de Pedro começou quando lava as redes (v.2) simbolizando a necessidade que temos de nos avaliar e nos limpar a cada dia. Depois quando Jesus entrou em seu barco (v.3) Já não estava mais sozinho e começou a ser alimentado espiritualmente com a pregação da Palavra de Deus. Quando Jesus mandou que lançasse as redes (v.4), aceitou com fé na Palavra de Jesus (v.5). Quando houve a pesca maravilhosa Pedro se confessou como pecador (v.8) e foi chamado por Jesus para ser pescador de homens (v.10) e abandonou tudo, mesmo a melhor pescaria de sua vida e foi seguir Jesus (v.11).
Quando Pedro foi chamado para ‘pescar homens” ele cresceu espiritualmente, mas para isso foi preciso abandonar aquele barco cheio de peixes. Muitas vezes para crescer espiritualmente devemos nos desligar de coisas materiais, ser abnegado, renunciar muitas coisas para seguir crescendo espiritualmente com Jesus. Deixar aquele barco vazio e suas redes sujas seria fácil mas deixar aquela grande pescaria foi um ato de fé.
Como multiplicar espiritualmente?
a)     Novo Nascimento: Aceitando Jesus como Senhor de sua vida (João 3.8).
b)     Conversão: Se convertendo ao Senhor Jesus a cada dia, um processo que começa quando aceitamos Jesus e perdura por toda a vida. Converter é voltar-se para Deus deixando o mundo (Gálatas 2.20).
c)     Libertação: livrar-se de tudo que não é de Deus: vícios, maus hábitos e costumes mundanos (I João 3.8).
d)     Santificação: perder o desejo do pecado e ter vontade de viver espiritualmente (Hebreus 12.14).
e)     Plenitude do Espírito Santo: buscar os Dons Espirituais (I Coríntios 14.1) e os Frutos do Espírito Santo (Gálatas 5.22,23) para ser totalmente cheio do poder de Deus em sua vida.
Peça a Jesus para multiplicar sua vida espiritualmente para você ficar cheio da Sua presença então você estará bem na sua alma e no seu corpo também, pois Jesus opera uma obra completa em seu viver.
Jesus quer multiplicar sua vida espiritual!

Deixe Jesus multiplicar sua vida!


-CONCLUSÃO“sob a tua palavra lançarei as redes” v.5b
Faça como Pedro aceite a Palavra de Deus em sua vida e veja uma grande multiplicação que nunca viu antes.
Se for preciso Jesus cura e prospera sua vida te fazendo multiplicar materialmente. Se tiver problemas emocionais ou intelectuais, bem como de relacionamentos, Jesus multiplica sua alma e faz de você uma pessoa tratável que todos desejarão estar perto.
Ao entrar em seu barco sua vida começa a crescer espiritualmente, ao ouvir a pregação da Palavra de Deus, obedecer às ordens de Jesus, confessar ser pecador, aceitar o chamado para pescar almas e abandonar tudo para multiplicar de maneira espiritual.
Jesus quer multiplicar sua vida por inteiro: corpo, alma e espírito!